20 a 24 de maio de 2019 - FFLCH/USP - Cidade Universitária - São Paulo - SP - Brasil

Edições Anteriores

I Semana de Arqueologia

dos alunos da Pós-Graduação do Museu de Arqueologia e Etnologia - USP

    A realização da 1° Semana de arqueologia do MAE/USP pelos alunos de pós-graduação do programa de arqueologia do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo inaugura uma parceria entre alunos e profissionais da área a fim gerar uma reflexão retrospectiva e propositiva acerca das possibilidades de desenvolvimento da disciplina arqueológica.        Composta por palestras, mesas-redondas, comunicações e painéis, o evento pretende abordar discussões a respeito da aplicação de aportes teóricos e metodológicos na análise dos vestígios materiais buscando integrar abordagens que compreendam a multidisciplinaridade da disciplina arqueológica, promovendo um maior intercâmbio entre diversas disciplinas e aproximar estudantes e profissionais de distintas áreas. Assim foram montadas mesas com apresentações sobre temas diversos, como da arqueologia clássica e da arqueologia amazônica, por exemplo, na mesma mesa, para que as barreiras entre as diferentes arqueologias fossem superadas.

    Em 2007, a ideia do evento surgiu a partir de encontros que ocorriam todas as últimas sextas-feiras do mês no MAE, com o intuito de aproximar as pesquisas e os próprios alunos do museu. Após as apresentações nesses encontros, eram requisitados certificados que comprovassem a atividade, porém eles só poderiam ser emitidos se o evento se tornasse oficial. Assim, surge a ideia de se fazer a Semana de Arqueologia, inspirada na Semana de Oceanografia.

  Já nesse primeiro encontro vieram estudantes, pesquisadores e professores do Brasil inteiro.

II Semana de Arqueologia

dos alunos da Pós-Graduação do Museu de Arqueologia e Etnologia - USP

    A I Semana de Arqueologia do MAE-USP ocorreu em abril de 2007 e foi resultado de um projeto de dois anos dos alunos do Programa de Pós-Graduação do Museu de Arqueologia e Etnologia da universidade de São Paulo. O objetivo era promover uma maior interação entre as pesquisas dos alunos da Instituição, além de trazer novas discussões e ideias. O evento cumpriu com o seu papel e excedeu as expectativas trazendo professores, alunos e pesquisadores de outras instituições. Por fim, parte do conteúdo dessa semana de apresentações gerou um suplemento da Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia.

    Portanto, entre os dias 30 de maio e 3 de junho de 2011, a II Semana de Arqueologia do MAE-USP trará mais uma vez para o Museu de Arqueologia e Etnologia o debate e o intercâmbio das pesquisas realizadas por seus alunos de pós-graduação e de outras instituições. Através de palestras, comunicações, mesas redondas e apresentações de pôsteres, os participantes poderão contribuir com discussões, troca de informações e experiências em temáticas voltadas para a arqueologia, etnologia e museologia. É um momento de atualização para estudantes, pesquisadores e profissionais, almejando fomentar a divulgação e a consolidação da área.

    Contando com convidados brasileiros e estrangeiros de renomadas instituições, que estarão presentes em palestras e mesas redondas temáticas, a II Semana de Arqueologia também contará com a I Mostra Audiovisual Internacional em Arqueologia-MAIA, no Cinusp, que visa divulgar a produção audiovisual em Arqueologia no Brasil. Haverá também uma exposição de fotografias que permitirá ao participante compartilhar uma foto registrada em uma etapa de campo.

III Semana Internacional de Arqueologia "André Penin"

dos alunos da Pós-Graduação do Museu de Arqueologia e Etnologia - USP

    Dando continuidade às iniciativas dos alunos de pós-graduação do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo de realizar um evento voltado para interação e divulgação das pesquisas empreendidas pelo corpo discente do programa, apresentamos a III Semana Internacional de Arqueologia “André Penin”.

    Este evento se pauta nos objetivos firmados pelas I e II Semanas de Arqueologia, procurando promover a congregação dos alunos do MAE e de outras instituições. Felizmente o encontro tem crescido paulatinamente, permitindo a ampliação dos debates, trazendo para a discussão profissionais de instituições de todo o país e do exterior.

    Nesta edição faz-se homenagem ao pesquisador André Penin, ex-aluno dessa instituição, pesquisador engajado e querido colega, cuja produção foi fatalmente interrompida.

    Convidamos então alunos, pesquisadores e profissionais da área de arqueologia para participarem da III Semana Internacional de Arqueologia “André Penin” que será realizada entre os dias 22 e 27 de Abril de 2013, na Universidade de São Paulo.

IV Semana Internacional de Arqueologia

Discentes MAE-USP

IV Semana Internacional de Arqueologia

Discentes MAE-USP

    A IV Semana Internacional de Arqueologia – Discentes MAE/USP, em continuidade aos encontros promovidos desde 2007, convida os e as colegas para debater os rumos da nossa profissão e apresentar/ouvir os trabalhos que vem sendo feitos na área. Como todas as edições, intentamos promover um encontro onde o protagonismo esteja voltado aos alunos e alunas, da graduação e pós graduação; dando espaço para que nós possamos expor nossas pesquisas e acúmulos, estimulando interação coletiva. Em 2015, nosso tradicional avestruz do logo “sai do buraco” e se junta aos seus companheiros para refletir em comunidade sobre a ciência arqueológica, teoria, prática e métodos.

    É inegável que nos últimos dez anos a arqueologia deu um salto quantitativo no Brasil: aumentou o número de portarias emitidas pelo IPHAN e o número de cursos oferecidos em graduação e pós-graduação. A entrada da arqueologia no centro de debates que vão além da sua simples produção de conhecimento (licenciamento ambiental, direito indígena, posse de territórios, pedagogia, formação profissional, musealização, direitos trabalhistas, etc) vem estimulando reflexões críticas acerca dos interesses políticos e do papel da arqueologia nesse cenário. Os(As) arqueólogos(as) estão cada vez mais impelidos à pensar sobre o presente, e cada vez menos confinados ao passado.

    O aumento do volume de pesquisas, o maior conhecimento acerca da ocupação pré-histórica no Brasil, inovações tecnológicas, maiores oportunidades de pesquisa e de emprego são elementos inegáveis do avanço da ciência arqueológica, e dos(as) que dela participam. Ao mesmo tempo, nesse imbricado contexto de otimismo, fazer arqueologia se configura como um desafio na medida em que questões como disputas políticas, crises universitárias, corte de verbas, machismo e opressões são latentes no nosso dia-a-dia.

    Sendo assim, pensamos em temáticas que, além de agregar as mais diversas pesquisas de alunos e alunas do país, dando espaço e protagonismo a eles e elas, possam também contribuir para o debate acerca de que maneira a arqueologia pode contribuir para a tumultuada situação social do mundo. Reunir pesquisadores(as) internacionais que atuam em diversos contextos, com distintos objetivos e visões epistemológicas tem como objetivo tomar conhecimento da diversidade de produções científicas, e a forma com que elas refletem na nossa sociedade.

    Nesta edição, temos também o prazer de participar conjuntamente dos eventos de comemoração dos 25 do Museu de Arqueologia e Enologia da USP, tema que será abordado especialmente em nossa Exposição Fotográfica. Para saber mais sobre os eventos de comemoração do aniversário do MAE/USP, acesso este link.

    Em um encontro democrático e aberto, o único objetivo é ouvir e ser ouvido! A todos(as) os(as) discentes, pesquisadores(as), professores(as) e trabalhadores(as), sintam-se convidados(as) a participaram de mais uma Semana de Arqueologia!

V Semana Internacional de Arqueologia

Discentes MAE-USP

A V Semana Internacional de Arqueologia – Discentes MAE/USP ocorreu em meados de maio de 2017, formalizando assim dez anos desde a sua primeira edição. Contando com um número total de 282 participantes, o evento juntou além de profissionais brasileiros, outros internacionais oriundos de países como o México, Uruguai, Estados Unidos e Reino Unido. Foi também a primeira edição do evento que contou com a presença de alunos indígenas da Universidade Federal do Oeste do Pará.

Focando-se em incentivar o diálogo e a divulgação de trabalhos de pós-graduandos e graduandos, ao longo do evento foram realizadas 20 sessões de comunicação, quatro sessões de pôster, uma sessão audiovisual, um fórum de Gênero e Arqueologia, além de uma exposição fotográfica intitulada “Olhares trocados: uma visão sobre expedições arqueológicas de brasileiros(as) no exterior e estrangeiros(as) no Brasil”. Através da organização de quatro Mesas-redondas, foram ainda abordados temas como a Arqueologia da Paisagem, Comércio Ilegal de Bens Arqueológicos, Gestão de Acervos Arqueológicos e Arqueologia Histórica. Tais atividades enriqueceram grandemente a interação direta entre os palestrantes convidados e o público alvo, estimulando debates e reflexões críticas acerca do papel da Arqueologia na sociedade vigente.


Assim, este encontro mantém-se um momento privilegiado para todos os arqueólogos trocarem experiências, discutirem perspectivas futuras e promoverem as suas áreas de especialidade. Num ambiente favorável ao diálogo entre os mais diversos profissionais da área, é um momento de aprendizado imprescindível para todos os interessados em saber mais sobre a Arqueologia e todos os seus desdobramentos.

  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon